Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.
Aproveite as ofertas exclusivas que temos para vocês.
Ícone Whatsapp
Saiba o que é o grau de endividamento e como calcular

Saiba o que é o grau de endividamento e como calcular

16 de janeiro de 2024 por Bruna Vieira da Costa

Compreender de forma prática o que é grau de endividamento é fundamental para o sucesso das empresas, incluindo negócios de pequeno porte.

Esse conhecimento garante o crescimento contínuo da empresa e que os trabalhos sigam ao longo dos anos, gerando lucros.

Mas, como saber o que é grau de endividamento, como calcular e estabelecer ações práticas para evitar esse cenário?

É isso que mostramos para você ao longo deste conteúdo. Acompanhe!

 

O que é grau de endividamento e por que é importante para as empresas?

O grau de endividamento é a proporção entre o capital próprio e o capital de terceiros que uma empresa utiliza para colocar suas operações em prática.

Essa métrica é calculada comparando a soma de dívidas assumidas pela empresa em relação ao seu patrimônio líquido.

O grau de endividamento influência de forma direta a capacidade de um negócio. Isso porque se a empresa estiver com muitas contas, ela corre o risco de não conseguir pagá-las.

Em contrapartida, níveis muito baixos de grau de endividamento podem limitar as oportunidades de crescimento da empresa, afetando a capacidade do negócio investir e inovar ao longo dos anos.

 

Quais são os principais indicadores utilizados para avaliar o endividamento de uma empresa?

Os principais indicadores usados para avaliar o endividamento de uma empresa incluem:

  1. índice de endividamento: compara as dívidas totais ao patrimônio líquido;
  2. índice de cobertura de juros: mede a capacidade de pagar os encargos financeiros;
  3. índice de liquidez geral: avalia a capacidade de liquidar obrigações de curto e longo prazo.

A análise da proporção entre dívidas de curto e longo prazo, bem como o índice de endividamento de curto prazo em relação ao seu capital, também são importantes para uma maior compreensão da saúde financeira da empresa.

Esses indicadores ajudam a interpretar o equilíbrio entre o capital próprio e os recursos de terceiros.

Com isso, fica mais fácil você ter ideias valiosas sobre a estabilidade e a capacidade de pagamento da empresa, seja ela individual, sociedade anônima ou outro tipo de enquadramento empresarial.

 

Como calcular e interpretar esses indicadores de endividamento?

Para calcular o índice de endividamento, basta aplicar uma regra de três simples.

O grau de endividamento é obtido somando todas as dívidas, dividindo esse valor pela receita (o montante ganho) e multiplicando o resultado por 100.

Exemplo prático:

Suponhamos um rendimento mensal da sua empresa seja de R$15.000 e possua as dívidas abaixo:

  • Folha de pagamento = R$3.600
  • Prestação de carro no CNPJ = R$650
  • Empréstimo = R$2550
  • Prestação de sala comercial = R$ 1.500
  • Total das dívidas = R$ 8.300,00

Total de dívidas (R$ 8.300) / total de ganhos (R$15.000) x 100 = 55,33%

 

Quais são os impactos de um alto grau de endividamento para uma empresa?

Um alto grau de endividamento pode acarretar diversos impactos negativos para uma empresa.

Primeiro, o pagamento de juros e amortizações consome uma parcela significativa dos recursos financeiros. Isso reduz a capacidade da sua empresa de investir em crescimento, inovação e outras oportunidades estratégicas.

Além disso, um elevado endividamento aumenta a vulnerabilidade financeira do negócio, tornando-a mais suscetível a variações nas condições econômicas e financeiras.

Esse cenário também pode dificultar a obtenção de novos financiamentos e comprometer a classificação de crédito.

Outro impacto relevante é a pressão sobre a lucratividade, uma vez que os encargos financeiros elevados podem afetar diretamente os resultados operacionais.

Portanto, manter um equilíbrio adequado no grau de endividamento é crucial para garantir a sustentabilidade financeira e a capacidade de enfrentar desafios no ambiente empresarial.

 

Melhores práticas para reduzir o grau de endividamento de uma empresa

Para reduzir o grau de endividamento de uma empresa, é possível adotar diversas estratégias, sendo a principal a renegociação de termos e condições com credores.

Dessa forma, é possível buscar melhores prazos e taxas de juros menores.

A geração de fluxo de caixa positivo é fundamental, e você pode fazer isso investindo em uma gestão eficiente de receitas e despesas operacionais.

Venda de ativos não essenciais para levantar recursos, bem como a reestruturação de dívidas de curto prazo para longo prazo, podem contribuir para aliviar a pressão financeira.

Além disso, é preciso pensar na redução de custos e também em formas de aumentar o rendimento do negócio, tornando-o mais produtivo e, consequentemente, lucrativo.

Dessa forma, é possível reduzir o grau de endividamento de uma empresa, tornando o negócio mais próspero.

Entendeu o que é grau de endividamento e como calcular? Ao colocar essas dicas em prática, fica mais fácil colocar as contas em dia!

Se você tem dívidas no CNPJ e deseja quitá-las para aliviar as contas da empresa, clique aqui e consulte o seu CNPJ na Recovery. Renegociando conosco, você consegue até 99% de desconto e parcelas que se adequam ao seu orçamento.