Você sabe o que é o planejamento familiar?

Você já reparou que, quando um grupo se junta para realizar um objetivo comum, tudo fica mais fácil? Essa é a lógica por trás do planejamento familiar! Ao correr atrás de um sonho em conjunto, as qualidades e vantagens de cada um dos envolvidos se somam! Além disso, fica mais leve lidar com eventuais limitações e desafios, uma vez que é possível contar com o apoio do outro. Quer saber mais? Confira a seguir o guia que preparamos para você sobre o planejamento familiar! 

 

O que é o planejamento familiar?

Assim como o nome já indica, o planejamento familiar é um jeito de organizar as finanças pensando nas conquistas que a família pretende alcançar, definindo prazos, pequenos passos, como cada um pode contribuir com os objetivos e tomando decisões cotidianas que ajudem a turma toda a chegar lá. 

Mas, na prática, o que isso quer dizer? Se você já leu o nosso artigo sobre planejamento financeiro, sabe que a base para as finanças saudáveis é manter um controle do dinheiro para conseguir visualizar direitinho quanto entra e quanto sai por mês. Assim, fica mais fácil enxergar onde há reduzir desperdícios, segurar aquelas despesas que podem ser adiadas, buscar fontes extras de renda e começar a poupar! 

No planejamento familiar, a lógica é fazer isso envolvendo todos os membros da família, ou então as pessoas que moram na mesma casa que você. Dessa forma, vocês conseguem se organizar juntos para realizar um sonho em comum, seja ele uma viagem de férias, montar um pequeno negócio, comprar um carro, completar os estudos ou dar a entrada na casa própria. 

 

A importância do planejamento familiar

O planejamento familiar ajuda a família a viabilizar seus sonhos, dando um passo de cada vez, de forma organizada. E, em conjunto, fica mais fácil lidar com os eventuais imprevistos do caminho e mudar de rota quando for preciso. 

Além disso, um planejamento contribui para uma melhor gestão do tempo e dos recursos da família, pois permite fazer escolhas melhores e mais conscientes. E, de quebra, você ainda constrói a base da educação financeira dos seus filhos, ensinando-os a organizar as finanças, começar a poupar e, o mais importante, valorizar o trabalho, o dinheiro e as conquistas de cada um. 

 

Por que ter um planejamento financeiro familiar

Você ainda está na dúvida se vale a pena fazer o planejamento familiar? Pois saiba que as vantagens que ele pode promover para a sua família ainda não acabaram. Ele permite que vocês construam tranquilidade e segurança financeira, já que melhora a consciência sobre as fontes de dinheiro, os principais gastos da casa e como avançar rumo a um objetivo específico. O primeiro passo é formar uma reserva de emergência para os momentos de imprevistos, fazendo com que vocês consigam planejar o futuro com mais tranquilidade.   

O planejamento familiar também permite rever hábitospara evitar o desperdício de alimentos ou consumismo, que não fazem bem nem para o seu bolso nem para o planeta. Isso porque a organização financeira ajuda a colocar os integrantes da família na mesma rota. 

 

Como fazer um planejamento familiar

 

Mapeamento de ganhos e gastos

O primeiro passo para começar o planejamento familiar é entender como funcionam os ganhos e gastos da sua casa. Comece listando as fontes de renda com as quais a sua família pode contar todo mês, como salário, vale alimentação, vale transporte, aposentadoria, bolsas de estudo, auxílios do governo, aluguéis, etc. Lembrando que filhos adultos que moram com os pais também devem contribuir! 

Se você gostar de usar tabelas, pode ser bom listar tudo isso em uma planilha e, em seguida, somar todos esses ganhos, para saber qual é a renda total mensal da sua família. Mas caso não seja adepto das planilhas, nem se preocupe! Existem muitas outras maneiras simples de controlar o dinheiro e melhorar sua vida financeira.  

Com isso feito, é hora de listar os gastos! Aí, também é preciso levar em conta tudo: desde o aluguelaté o pedido de delivery do fim de semana. E, ao incluir todas as despesas da sua família, você pode ir separando entre gastos fixos, que são iguais todos os meses, e gastos variáveis. Depois, some o total de gasto mensal. 

Para descobrir como anda o equilíbrio financeiro da família, puxe o saldo, subtraindo a renda mensal e o total de gastos. Tendo esse raio X do dinheiro, fica mais fácil encontrar alternativas para gerar mais receita e descobrir o que pode ser enxugado. 

 

Defina um objetivo e trace metas para chegar até ele

O mapeamento dos ganhos e gastos ajuda a entender como funciona a dinâmica financeira da casa. Por exemplo, se tem faltado dinheiro, o primeiro passo é se organizar para ver em que pontos é possível economizar. Se há dívidas em atraso, é importante negociar com os credores e manter o nome limpo

Se o orçamento está bem justo, que tal planejar algumas medidas para sair do empate e sobrar algum dinheiro no final do mês? E, se o saldo está positivo, é hora de comemorar e entender como avançar, por exemplo, investindo em alguma aplicação segura, que proteja o dinheiro da inflação e traga algum rendimento. Veja algumas dicas de investimentos para iniciantes

Em qualquer situação, o passo seguinte do planejamento familiar é definir a principal meta da família, em qual prazo vocês pretendem atingi-la e quanto ela custa. Digamos que o objetivo seja comprar um terreno dentro de 10 anos para construir uma casa e que este terreno custe R$ 100.000,00. A conta básica é que a família precisará guardar R$ 10.000,00 por ano, ou seja, R$ 833,33 ao mês. 

Impossível guardar isso? Quebre este objetivo em partes menores. Por exemplo, poupar R$ 400,00 ao mês e reservar 100% do 13o salário de todas as pessoas empregadas da família exclusivamente para este objetivo. 

Essa mesma regrinha vale para metas de qualquer valor e também para objetivos de médio e curto prazo, como garantir a faculdade do filho que irá prestar vestibular dentro de três anos ou a viagem de férias programada para daqui a poucos meses. 

Quer se aprofundar neste tema? Temos uma dica para você: veja este e-book sobre planejamento familiarfeito pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos), que traz algumas tabelas que podem ajudar você a se organizar melhor. 

 

Conte conosco para recomeçar!

Quer sair das dívidas e voltar a ter o controle da sua vida financeira? Conte conosco! Consulte o seu CPF gratuitamente em nosso site e confira se as suas pendências estão sob nossa gestão. Nós fazemos a gestão de dívidas originadas em diversas empresas dos setores financeiro e varejista e podemos oferecer excelentes condições de renegociação! 

Você também pode gostar
valor salario minimo 2022_recovery
O valor do salário mínimo em 2022 mudou, assim ... Leia mais ➜
Cartão de crédito para negativado: saiba se é possível fazer
Conseguir um cartão de crédito para negativado é possível ... Leia mais ➜