Investimento para iniciantes: saiba como começar com pouco

Se você está em busca de possibilidades para fazer o seu dinheiro render,  essas dicas de investimentos para iniciantes vão te ajudar a entender como você pode investir começando com pouco. Acompanhe! 

 

Afinal, o que é investir dinheiro? 

Investir dinheiro é uma forma de pegar uma quantia hoje e fazer com que ela esteja maior no futuro.   

É possível fazer um investimento em: 

  •  imóveis (comprando uma casa ou apartamento, por exemplo); 
  •  na abertura de um negócio; 
  • em produtos financeiros (como ações, poupança, títulos do Tesouro Direto, fundos de investimento e etc); 
  • e em infinitas outras possibilidades. 
     

Contudo, o investimento para iniciantes deve ser feito com cautela. O ideal é dar preferência para investimentos mais seguros (onde as chances de perda são menores) e com maior liquidez (para que você possa resgatar esse dinheiro em caso de emergências). 

 

Qual a importância de investir?  

Uma das vantagens de investir dinheiro é fazer com que você possa criar uma reserva financeira para recorrer futuramente caso aconteça alguma emergência, como a perda de emprego, por exemplo.  

Inclusive, investir é um hábito saudável que possibilita estruturar um futuro mais confortável, garantindo uma qualidade de vida para você e sua família. 

Outro ponto que deve estar claro quando o assunto são investimentos para iniciantes é que ao investir você constrói um patrimônio financeiro que pode ser usado para realizar sonhos específicos, tirar projetos do papel ou até mesmo mudar o seu estilo de vida, como é o caso de viver a partir de renda passiva. 

Como você viu, os frutos são colhidos no futuro, então o principal ponto de investir dinheiro é saber calcular o prazo de retorno que você deseja para seus objetivos. 

 

É possível começar investindo pouco dinheiro? 

Um dos grandes mitos que atrapalham os investimentos para iniciantes é de que é necessário ter muito dinheiro para começar. 

Pelo contrário, é possível iniciar no mundo dos investimentos com quantias pequenas. 

Portanto, o segundo passo para se tornar um investidor iniciante é pensar em como começar a realizar as aplicações, mesmo que em quantias menores. 

 

Investimentos para iniciantes: o que é preciso saber 

Ter um objetivo claro de investimento é essencial para investir certo e ter o retorno esperado.  

Outro ponto a entender é qual o risco que você quer correr no seu investimento? Existem investidores que são mais conservadores e outros mais agressivos. Neste caso, é importante conhecer o seu perfil e avaliar , dentro do seu planejamento, quais os objetivos, prazos e retornos que você almeja. 
 
Isso vai influenciar diretamente na escolha do tipo de investimento que você deve seguir no início das suas atividades no mundo dos investimentos.  

Um outro ponto interessante para saber quando o assunto é investimento para iniciantes é a relação de risco e retorno e a disponibilidade de resgatar o valor investido. Confira a seguir! 

 

Relação entre risco x retorno 

Saber os conceitos e risco e retorno é importante, pois a partir deles você pode pautar qual o melhor caminho para o seu investimento, com base nas suas expectativas.  

O conceito de risco baseia-se nas possibilidades de você ganhar ou perder dinheiro. Afinal, você tem que ter em mente que investir não é apenas ganhar, já que ao longo do processo é possível também perder dinheiro.  

Já o conceito de retorno tem relação à rentabilidade que você almeja ter para cumprir com seus objetivos de investimento.  

Para quem ainda está começando e construindo a sua reserva de emergência, o indicado é optar por investimentos que ofereçam mais segurança e estejam menos sujeitos à volatilidade do mercado.  

Para investidores que já construíram sua reserva de emergência, diversificação é o melhor caminho. O ideal é que você consiga otimizar esses dois lados da balança, sempre levando em conta o seu perfil como investidor e quanto risco você está disposto a assumir. Nesse caso, você pode diversificar o investimento, ou seja, investir uma porcentagem do dinheiro disponível em renda fixa (CBD, Tesouro Selic, etc.) que dá mais segurança  porém costumam ter uma  uma rentabilidade menor.  

E a outra porcentagem do dinheiro, investir em renda variável (ações, fundos de investimento, fundos imobiliários e,etc.), que podem entregar uma rentabilidade maior, mas também oferecem um maior risco de perda. 

 

Disponibilidade de resgate do valor 

Outro fator importante para saber na hora de começar a investir, é a disponibilidade de reaver o valor investido, ou liquidez. Afinal, caso haja uma emergência, você pode precisar resgatar e não conseguir.  

Para quem está começando a investir e ainda está construindo a sua reserva de emergência, o indicado é escolher investimentos que possuem liquidez diária, ou seja, que permitem que você solicite o resgate e receba o valor investido na sua conta corrente no mesmo dia. Nem todos os investimentos disponíveis apresentam essa característica, por isso é importante que você fique atento ao fazer suas escolhas. 

 

Qual o caminho mais indicado para começar? 

Confira a seguir mais alguns pontos importantes sobre o caminho mais indicado para começar a investir sendo iniciante.  

 

Quitar as dívidas em aberto 

O primeiro passo para garantir a estabilidade financeira é quitar as dívidas em aberto

Afinal, é preferível estar positivado no momento de começar a aplicar o dinheiro. Isso porque, as taxas de juros de cartão de crédito e cheque especial, por exemplo, tendem a ser maiores do que os investimentos mais conservadores, indicados para os investidores iniciantes. 

Portanto, é indicado se libertar do endividamentopara iniciar suas aplicações. 

 

Construir uma reserva de emergência 

Para quem já se livrou das dívidas, construir uma reserva de emergência deve ser o segundo passo. 

Todo investidor, independente do seu perfil, deve ter uma reserva financeira. Isso porque esse é um dinheiro que você terá guardado para utilizar em emergências como a perda do seu emprego, custos médicos, consertos emergenciais, dentre outros. 

O valor dessa reserva varia de pessoa para pessoa, mas normalmente recomenda-se que ele cubra o seu custo vida, e o da sua família por pelo menos 6 meses.  

Ou seja, se você precisa de R$ 3.000,00 por mês para manter a vida da sua família com conforto, o valor da sua reserva de emergência deveria ser de R$18.000. 

E é importante ter em mente que o investimento escolhido para montar a sua reserva de emergência deve ter liquidez diária, ser seguro e estar pouco suscetível as oscilações do mercado financeiro. O objetivo aqui não é ter uma altíssima rentabilidade, e sim manter esse dinheiro protegido. 

Por isso, a melhor opção é iniciar  com investimentos em renda fixa, que oferecem menos risco e maior liquidez. Veja alguns exemplos: 

  • Tesouro Direto Selic; 
  • Certificado de Depósito Bancário (CDB); 
  • Poupança. 

 

Fazer um planejamento e definir os objetivos 

Como dissemos antes, tem gente que entra no mercado de investimento com o intuito de multiplicar dinheiro da noite para o dia, mas não é bem assim.   

É preciso ter planejamento e objetivos claros para seguir o caminho mais seguro. Principalmente quando estamos começando.  

Portanto, para suprir as suas expectativas e investir consciente, primeiro defina o seu objetivo. Seria uma viagem? A compra de um imóvel? Uma aposentadoria confortável? 

Também é importante planejar o valor a ser investido. Depois defina a relação de risco e retorno. Para quando você necessita do dinheiro, ou seja, qual a liquidez ideal? Qual seria a rentabilidade mais próxima ao que você almeja para conseguir cumprir com seu objetivo de investimento?  

Os bancos e corretoras oferecem testes para você descobrir seu perfil de investidor e ter maior clareza quando a esses objetivos. Eles são um bom caminho para você começar a sua jornada no mundo dos investimentos. Além disso, converse com pessoas que já estão investindo e pesquise em canais de educação financeira. Estudar e conhecer bem onde você está investindo o seu dinheiro é sempre importante. 

Identificando a eficiência dos investimentos, é possível alinhar as suas expectativas e realizar um planejamento financeiro para fazer escolhas mais ousadas para o futuro. 

Além disso, você minimiza os riscos de uma perda expressiva logo no início, que pode fazer com que a sua situação financeira seja dificultada, algo que não é o objetivo. 

Viu como o investimento para iniciantes está longe de ser uma tarefa complexa? No entanto, requer estudos para que seja feita de forma inteligente, estratégica e racional.  

Gostou das dicas? Compartilhe para que mais amigos saibam como começar a investir.

E clique aquicaso você queira consultar seu CPF com a Recovery e analisar como anda a sua saúde financeira. 

Você também pode gostar
Como sair das dívidas: tire todas as suas dúvidas
Dívida prescreve? Estar inadimplente e ter restrição de crédito ... Leia mais ➜
cartão de crédito
Conseguir um cartão de crédito para negativado é possível ... Leia mais ➜