Cartão clonado: saiba quem deve arcar com os custos

Você certamente conhece ou já ouviu falar do golpe do cartão clonado, mas afinal, quem paga os custos nessa situação? 

Após o crescimento no número de cartões digitais e pagamentos online, o número de fraudes também aumentou, principalmente quando se trata de cartão clonado. 

E, apesar dos cartões serem bastante seguros, você pode adotar alguns cuidados que vão te ajudar a evitar ao máximo cair em golpes. Assim como saber o que fazer caso você já esteja nessa situação. Confira a seguir todos esses pontos e tire suas dúvidas. Boa leitura! 

 

Entenda o que é ter o cartão clonado  

O cartão clonado é quando todos os dados do seu cartão são transferidos para outro cartão.  

Dessa forma, o seu cartão pode ser usado para fazer compras por terceiros, que ficam de posse dos seus dados, e também de outras informações em seu nome. 

Isso acontece porque, mesmo que no Brasil a maioria dos cartões tenham chip — o que reduz bastante o número de fraudespor dificultar a cópia das informações — as ações dos criminosos estão cada vez mais sofisticadas e atualizadas com as novas tecnologias. 

Conheça as diferentes maneiras da clonagem de cartão   

Embora a segurança dos cartões estejam cada vez mais modernas, os golpistas ainda conseguem encontrar maneiras de driblar essas medidas de segurança das instituições financeiras. 

A clonagem de cartão começou com a fraude das tarjas magnéticas, onde os golpistas instalavam, nas maquininhas e caixas eletrônicos, um dispositivo conhecido como “chupa-cabra”. Com isso, quando o usuário passava o cartão, o dispositivo fazia a cópia dos dados da tarja magnética. 

Hoje em dia, os cartões com chips são uma barreira mais eficiente contra o “chupa-cabra”, aumentando a segurança contra clonagens. Porém, mesmo com medidas atualizadas, os golpistas se aperfeiçoam e encontram outras formas de clonar cartões. Acompanhe! 

 

Cartão clonado por “Phishing” 

Para “fisgar” os usuários a fim de roubar seus dados, os meliantes utilizam “iscas” que, de modo geral, assemelham-se com ofertas imperdíveis que, claro, são falsas. 

Essas ofertas normalmente estão dentro de uma página web, e o link é enviado para as vítimas através de SMS ou email. 

Dessa forma, quando a vítima insere os seus dados de cartão para confirmar a compra na oferta, o golpe é aplicado e as informações são roubadas. 

 

Cartão clonado por informações passadas em redes sociais 

Nesse tipo de golpe, as informações são furtadas quando os hackers invadem as redes sociais dos usuários que já tenham informações financeiras gravadas dentro da plataforma. 

 

Clonagem com maquininhas de cartão 

Atenção ao passar seu cartão em maquininhas!  Os golpistas aproveitam o momento para aplicar um golpe antigo. Funciona assim: eles não digitam o valor da compra e dão a maquininha para o proprietário do cartão digital a senha. Dessa forma, a senha fica exposta. 

Ao devolver a máquina, o golpista estará com a sua senha visível e digitada na tela do aparelho e, dessa forma, ele pode aproveitar para fazer compras de valores bem maiores, utilizando o seu cartão e senha. 

 

Clonagem por fotos do cartão 

É preciso ter total atenção para não deixar que o seu cartão seja fotografado. Isso porque, ao ter os dados da frente e do verso do cartão, os golpistas podem fazer compras pela internet em seu nome. 

 

Saiba o que fazer após descobrir a clonagem 

Se mesmo tomando todos os cuidados acima você teve o seu cartão clonado, então, é importante ficar atento às dicas abaixo. Acompanhe! 

 

Bloqueie o cartão clonado imediatamente 

Ao identificar que o seu cartão foi clonado, o primeiro passo é manter a calma e entrar em contato com a operadora do cartão ou seu banco de forma imediata. 

Solicite o cancelamento com urgência e bloqueie o cartão pelo aplicativo.

 

Confira de forma detalhada o extrato ou fatura 

É muito importante verificar, todos os meses, o detalhamento da fatura de cartão de crédito. 

Isso ajuda a identificar se há cobranças desconhecidas. Caso encontre alguma, tente contato primeiro com o estabelecimento.  

Mas, se você perceber que, de fato, trata-se de uma clonagem de cartão, comunique ao seu banco imediatamente. 

 

Solicite o estorno no seu banco 

Comunique ao banco que o seu cartão foi clonado, aponte as cobranças desconhecidas e solicite o estorno. 

É indicado que você faça um Boletim de Ocorrência (B.O.) para ter mais respaldo na hora de contestar a(s) cobrança(s) desconhecida(s). Após solicitar o estorno, é só aguardar. 

 

É possível saber quem clonou o cartão? 

Infelizmente, identificar quem clonou o cartão é pouco provável. Isso porque as instituições financeiras são responsáveis apenas pelo reembolso do valor ou cancelamento da cobrança indevida. 

Além disso, as instituições bancárias, legalmente, não são obrigadas a fornecer dados dos golpistas, e mesmo que os dados dos hackers fossem repassados, é pouco provável que eles usem o próprio nome e dados para aplicar os golpes. 

 

Entenda seus direitos sobre os custos realizados na clonagem 

O Código de Defesa do Consumidor rege que o banco deve devolver o dinheiro ou cancelar a cobrança de valores fraudados. 

Isso se dá pelo fato de que as autoridades entendem que ocorreu falha de segurança do banco. Dessa forma, a instituição financeira deve se responsabilizar pelo fato ocorrido. 

Mas é preciso estar atento, pois os bancos fazem uma verificação rigorosa para constatar a fraude. 

Se o banco se recusar a fazer o estorno, ele precisa justificar o motivo e, nesse caso, se você se sentir lesado, é possível procurar o PROCON da sua cidade. Ainda assim, caso a situação não se resolva, você pode entrar com uma ação judicial contra o banco em questão. 

 

Saiba como se proteger de golpes de cartão 

Para evitar que o seu cartão seja clonado, você pode seguir os passos abaixo. Acompanhe! 

  • Nunca compartilhe os seus dados do cartão de crédito e débito com estranhos; 
  • Não compartilhe o CVV (código de segurança atrás do cartão) que fica atrás do seu cartão de crédito. Com ele, outras pessoas podem realizar compras pela internet; 
  • Não deixe que fotografem o seu cartão; 
  • Para compras online, use o Cartão de crédito virtual
  • Evite compartilhar os seus dados pessoais como nome, documentos e e-mail. 

Agora que você já sabe o que fazer em caso de cartão clonado, fique atento com quem compartilha os seus dados e preste atenção às compras online. Prefira sempre usar o cartão de crédito virtual e, nas compras presenciais, fique atento para ver se alguém está de olho nas informações do seu cartão. 

Quer saber se você tem alguma dívida em aberto com a Recovery? Clique aqui e confira nossas condições de acordocom descontos e parcelamento.  

Você também pode gostar
Como sair das dívidas: tire todas as suas dúvidas
Dívida prescreve? Estar inadimplente e ter restrição de crédito ... Leia mais ➜
valor salario minimo 2022_recovery
O valor do salário mínimo em 2022 mudou, assim ... Leia mais ➜
cartão de crédito
Conseguir um cartão de crédito para negativado é possível ... Leia mais ➜