Auxílio Brasil de R$ 600,00 será pago até dezembro

O Auxílio Brasil, programa de transferência de renda que substituiu o Bolsa Família, irá pagar, até dezembro de 2022, um valor médio de R$600 para mais de 18 milhões de famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Os repasses do mês de agosto, inicialmente previstos para começar no dia 18, foram antecipados pelo Ministério da Cidadania. 

Confira o calendário de pagamentos até o final do ano:  

 

NÚMERO FINAL DO NIS 

AGOSTO 

SETEMBRO 

OUTUBRO 

NOVEMBRO 

DEZEMBRO 

1 

9 

19 

18 

17 

12 

2 

10 

20 

19 

18 

13 

3 

11 

21 

20 

21 

14 

4 

12 

22 

21 

22 

15 

5 

15 

23 

24 

23 

16 

6 

16 

26 

25 

24 

19 

7 

17 

27 

26 

25 

20 

8 

18 

28 

27 

28 

21 

9 

19 

29 

28 

29 

22 

0 

22 

30 

31 

30 

23 

 

Quer saber mais sobre o Auxílio Brasil, como acessar o benefício e como ele pode ser usado para colocar a vida financeira em dia? Então, continue a leitura! 

O que é o Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil é um programa de transferência de renda que segue os mesmos parâmetros do antigo Bolsa Família. O benefício é destinado às famílias inscritas no Cadastro Único, mais conhecido como CadÚnico. O programa reúne diferentes políticas públicas, que englobam assistência social, emprego, renda, saúde e educação. 

Quem tem direito a receber o Auxílio Brasil

Têm direito ao benefício famílias em situação de extrema pobreza, que possuem renda média mensal igual ou inferior a R$105 por pessoa, e em situação de pobreza, com renda per capita de R$105,01 a R$210,00. 

Todos os assistidos pelo antigo Bolsa Família foram migrados automaticamente para o Auxílio Brasil. Já as famílias inscritas no CadÚnico, e que não faziam parte do Bolsa Família, entraram em uma lista de espera.  

Se você se enquadra nas situações acima e está inscrito no CadÚnico, porém, não está recebendo o benefício, pode ser que você não tenha atualizado seus dados cadastrais nos últimos dois anos. Para fazer isso, basta acessar o site Gov.br usando a sua conta. Veja um passo a passo para criar a sua conta Gov.br.

Qual a documentação para se inscrever no Auxílio Brasil

Caso não esteja inscrito no CadÚnico, faça um pré-cadastro pelo aplicativo ou site do CadÚnico.Esse pré-cadastro não é um requisito, mas pode facilitar as coisas. Em seguida, procure o serviço responsável pelo CadÚnico na prefeitura de sua cidade, em geral, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). 

Para se cadastrar, é preciso ter mais de 16 anos e apresentar a documentação a seguir: 

  • Carteira de Identidade 
  • CPF 
  • Título de Eleitor 
  • Certidão de nascimento 
  • Certidão de casamento 
  • Carteira de trabalho 
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) para os indígenas. 

É preciso apresentar pelo menos um documento para cada membro da família. Mulheres que são chefes de família devem informar essa condição, no preenchimento do cadastro, informando que é “Responsável Familiar”. 

 

Qual o valor a ser recebido pelo Auxílio Brasil

Até dezembro de 2022, o valor mínimo do benefício será de R$600. Mas o valor individual que cada família irá receber depende de alguns tipos de benefícios que foram separados pelo Governo, como, por exemplo: benefício da primeira infância, benefício de composição familiar, benefício de superação da extrema pobreza, benefício compensatório de transição, dentre outros.  

 

Auxílio Brasil e o crédito consignado 

A mesma lei que regulamentou o novo valor médio do Auxílio Brasil até dezembro trouxe outras mudanças, como a possibilidade de contratação de crédito consignado por parte dos beneficiários do programa. 

A medida  ainda aguarda a sanção presidencial, contudo, é importante entender o que é essa linha de crédito. O empréstimo consignado tem prestações descontadas diretamente do valor do benefício. Assim, quem recebe o auxílio de R$600 poderia comprometer até R$240 com o empréstimo, sobrando R$360 para as outras contas e despesas. 

Por ser descontado diretamente do benefício, o crédito consignado oferece menor risco de inadimplência e, portanto, conta com uma das menores taxas de juros do mercado. Porém, como o futuro do Auxílio Brasil ainda é incerto, e como não sabemos como será seu valor em 2023, a recomendação é não assumir dívidas diante de um cenário tão incerto. 

 

Entenda o impacto do aumento do Auxílio Brasil para a população

O número de brasileiro endividados já era grande, mas cresceu ainda mais com a pandemia, impulsionado pela queda de renda, desemprego e a inflação, que provocou uma alta generalizada de preços. 

Assim, o Auxílio Brasil é uma importante fonte de renda e pode ajudar muitas famílias, inclusive, a quitar dívidas e deixarem seus nomes limpos. Com o aumento do valor, os beneficiários poderão se organizar para renegociar débitos e diminuir suas dívidas. 

É preciso lembrar também que, caso seja possível destinar parte do dinheiro do Auxílio Brasil para quitar dívidas, é importante priorizar oportunidades cujos valores dos juros possam ser negociados. 

Se você gostou deste artigo sobre Auxílio Brasil e gostaria de negociar as suas dívidas, clique aquie verifique os nossos descontos! 

 

Você também pode gostar
Como sair das dívidas: tire todas as suas dúvidas
Dívida prescreve? Estar inadimplente e ter restrição de crédito ... Leia mais ➜
cartão de crédito
Conseguir um cartão de crédito para negativado é possível ... Leia mais ➜