AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021: CONFIRA AS NOVIDADES

Com a pandemia, o Governo Federal criou o auxílio emergencial para suprir as necessidades causadas por essa situação e pelo aumento do desemprego. Com o isolamento social, muitas pessoas ficaram sem renda, o que prejudicou a vida de diversas famílias. Após a última parcela do auxílio ter sido paga em dezembro, o Governo Federal iniciou o pagamento das primeiras parcelas do auxílio emergencial 2021.

Para entender como funcionará o auxílio emergencial de 2021, quem pode receber e quanto será, continue a leitura do Blog Recovery e tire todas as suas dúvidas.

 

Beneficiários do auxílio emergencial será menor em 2021
Quantidade de beneficiários do auxílio emergencial será menor em 2021

O AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021: SAIBA TUDO SOBRE

A princípio não haveria auxílio emergencial em 2021, mas com a crise alavancada pela pandemia da COVID-19 e a pressão popular, o benefício foi prorrogado para este ano. Mas logo no primeiro momento, o presidente afirmou que não será possível contemplar todos os beneficiários de 2020. Em 2020 o auxílio emergencial atendeu mais de 60 milhões de pessoas. Segundo o Ministro da Economia, Paulo Guedes, a previsão é que para o ano de 2021 o benefício atinja em torno de 40 milhões de pessoas.

O pagamento das primeiras parcelas do benefício começou a ser feito no início do mês de abril. O governo divulgou todos os requisitos necessários para receber a nova rodada do benefício. O novo auxílio emergencial terá duração de 4 meses.

 

QUAL SERÁ O VALOR DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021?

O valor do auxílio emergencial varia entre R$ 150,00 até R$ 375,00. Para quem mora sozinho o valor do benefício é de R$150,00, famílias com mais de um integrante podem receber R$ 250,00 e mães solteiras que são a principal fonte de renda recebem R$375,00.

Segundo o Ministério da Cidadania, serão 19,994 milhões de pessoas recebendo a parcela mínima, 16,373 milhões de famílias recebendo R$ 250,00 e 9,47 milhões de mães solo beneficiadas. Em relação à duração do pagamento do auxílio emergencial de 2021, o benefício terá duração de  4 meses. A primeira parcela começou a ser paga no mês de abril.

 

QUEM TERÁ DIREITO AO AUXÍLIO EMERGENCIAL?

As pessoas que têm direito a receber o auxílio emergencial 2021 são os cadastrados em programas como CadÚnico e alguns dos beneficiários do Bolsa Família. Além das pessoas que se cadastraram para receber o auxílio emergencial em 2020. Nesta nova rodada, não é possível fazer novos cadastros.

 

Aos cadastrados de 2020, nem todos receberão o auxílio porque algumas novas regras foram colocadas. Dentre alguns dos critérios estão: ser maior de 18 anos, salvo mães adolescentes entre 12 e 17 anos com apenas um filho. Não tem vínculo formal de trabalho com carteira assinada. Não receber qualquer tipo de benefício do governo, salvo Bolsa Família e abono salarial. Não ter tido o auxílio de 2020 cancelado entre outros requisitos.

O governo federal afirmou que esse ano serão menos os beneficiados pelo auxílio emergencial, o foco é atender as famílias que realmente estejam precisando do dinheiro. Além disso, o Ministério da Cidadania está cruzando dados de diversos bancos do governo para se certificar quem realmente tem direito de receber o auxílio emergencial de 2021. Dessa forma é possível fazer um pente-fino e descobrir aqueles que realmente precisam do benefício. Através do portal do DATAPREV é possível consultar o CPF, com isso o cidadão pode entender se ele está elegível ou não para receber o benefício de 2021.

 

Auxílio emergencial 2021 deve ser pago em março
Pagamento do auxílio emergencial 2021 deve começar em março

AUXÍLIO EMERGENCIAL E BOLSA FAMÍLIA

O auxílio emergencial 2021 tem as regras mudadas para as famílias que são beneficiadas pelo programa Bolsa Família. Nesta nova fase do auxílio, os beneficiários da Bolsa Família que receberão as novas parcelas são apenas aqueles que o valor da Bolsa Família é inferior ao benefício do Bolsa Família. Desta forma, será preciso verificar cada situação para entender se o beneficiário tem direito ou não. Para saber se você tem direito a receber o benefício é possível consultar o seu CPF no site do DATAPREV e conferir a elegibilidade.

 

AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021 CALENDÁRIO

O auxílio emergencial 2021 será pago em 4 parcelas, essas 4 parcelas apresentam 2 calendários diferentes, um para beneficiários gerais e outro para os beneficiários que fazem parte do Bolsa Família. A primeira parcela do auxílio para o público geral começou a ser paga no dia 6 de abril e segue as datas acompanhando o mês de nascimento das pessoas. Enquanto o calendário do Bolsa Família começa o pagamento a partir do dia 16 de abril, a ordem do pagamento será seguida pelo final do número do NIS do beneficiário. Então, quem tiver o final zero, o último da lista, receberá a primeira parcela no dia 30 de abril.

 

COMO SACAR O AUXÍLIO EMERGENCIAL?

Não é preciso ir nas agências bancárias para movimentar o dinheiro, o valor fica disponível na poupança do aplicativo Caixa Tem e pode ser movimentado ou transferido dentro do aplicativo. O dinheiro também fica disponível para saque nos caixas eletrônicos. O valor só poderá ser sacado ou transferido para outra conta-corrente depois de se passar de dois a quatro semanas no depósito. Antes desse período é possível fazer operações de compra e pagamentos através do aplicativo Caixa Tem e o cartão de débito.

68 MILHÕES APROVADOS PARA O PROGRAMA DE 2020

O auxílio emergencial pagou R$250 bilhões a 68 milhões de brasileiros no ano de 2020. No total foram cinco parcelas de R$600 reais e depois uma prorrogação de três parcelas o valor de R$300 reais. Mães solteiras tinham o direito a receber o dobro dos valores. O programa teve o último pagamento em dezembro. Porém, no começo de 2021, 196 mil pessoas receberam o auxílio, entre esse grupo: 8,3 mil contarão com a segunda, a terceira, a quarta e a quinta parcelas; 40,9 mil contarão com as três parcelas finais; 68,1 mil contarão com a quarta e a quinta parcelas; 78,3 mil contarão apenas com a quinta parcela.

Você também pode gostar