Transferir dívida de empréstimo para outra pessoa: é possível?

Como aumento do endividamento no Brasil, muitos podem se perguntar: “transferir dívida de empréstimo para outra pessoa é possível”? Além disso, quais são os requisitos legais e os desafios associados a esse processo?

Neste conteúdo, confira em detalhes se é possível fazer a transferência de dívidas de empréstimos para outras pessoas e os aspectos jurídicos envolvidos nessa situação. Acompanhe até o final!

 

O que é a transferência de dívida

A transferência de dívida é uma opção que possibilita mover a dívida de uma instituição financeira para outra. Esse processo é feito, normalmente, com o intuito de assegurar condições mais favoráveis como juros menores, por exemplo.

Essa prática é permitida pelo Banco Central conforme explicitado na Resolução nº 4.292.

Assim, há duas formas de realizar a transferência de dívida.

A primeira é a portabilidade de crédito,que permite ao devedor transferir um empréstimo para outra instituição financeira. Nesse caso, o montante devido deve ser liquidado no banco original e o contrato é encerrado.

A outra forma é conhecida como transferência de débito. Nessa situação, tanto a propriedade quanto a obrigação de pagar a dívida são transferidas para outra pessoa.

Isso é comum em transações de compra e venda de imóveis e veículos, por exemplo.

 

É possível transferir dívida de empréstimo para outra pessoa?

Sim, no Brasil, é possível transferir uma dívida de empréstimopara outra pessoa.

No entanto, isso depende das políticas e condições específicas da instituição financeira em questão, bem como das leis e regulamentos aplicáveis.

Essa transferência pode ser feita através de um processo formal chamado de “cessão de crédito”.

Nele, o devedor original, ou a pessoa que tinha a dívida, com o consentimento da instituição financeira e o cumprimento das diretrizes vigentes, pode transferir a sua dívida para outra pessoa mediante a assinatura de um contrato de cessão de crédito.

Nesse contrato, as partes estabelecem os termos e condições da transferência, incluindo as responsabilidades e os direitos do cedente (devedor original) e do cessionário (novo devedor).

No entanto, é importante saber que, mesmo que a transferência tenha anuência do cedente e do cessionário, a instituição financeira irá avaliar o perfil de crédito do novo devedor (cessionário) para garantir que ele possua a capacidade financeira de arcar com a dívida.

 

Como funciona a transferência de dívida

Quando o assunto é transferir dívida de empréstimo para outra pessoa, é preciso seguir as regulamentações específicas.

Aqui está um resumo geral de como essas transferências de dívidas funcionam:

Transferência de dívida de veículo

A transferência de dívida de um veículo, como um carro ou uma motocicleta, pode ocorrer por meio de um processo de quitação do financiamento original, sendo que o novo comprador assume o restante da dívida..

O novo comprador pode assumir a dívida existente, se concordar com as condições do financiamento e se for aprovado pela instituição financeira.

Transferência de dívida de imóvel

Transferir dívida de empréstimo para outra pessoa é bastante comum no caso de imóveis.

O comprador pode assumir a dívida remanescente, desde que atenda aos critérios estabelecidos pelo credor e na legislação vigentes, bem como concorde com os termos do empréstimo existente.

Transferência de dívida entre bancos

A transferência de dívida entre bancos pode ocorrer quando um devedor transfere a dívida de um banco para outro com condições mais favoráveis. A exemplo taxas de juros mais baixas ou prazos de pagamento mais longos.

Nesse caso, o novo banco quita a dívida com o banco original e estabelece um novo contrato de empréstimo com o devedor. Esse novo acordo deve seguir as políticas e condições da nova instituição. 

Vale a pena comprar uma dívida?

Existem certos riscos e considerações que devem ser avaliados antes de decidir comprar uma dívida, como o seu orçamento e disponibilidade para pagar essa nova dívida, além das condições do mercado.

Por isso, é recomendável realizar uma análise detalhada das condições financeiras do devedor, do histórico de pagamentos e de quaisquer garantias associadas à dívida.

Agora que você sabe que transferir dívida de empréstimo para outra pessoa é possível, lembre-se de consultar a legislação e contar com a ajuda de especialistas para garantir transações mais seguras.

E se você quer quitar suas dívidas antes de fazer novos acordos, aqui na Recovery você consegue descontos especiais de até 99%. Clique aqui e consulte seu CPF conosco.

Você também pode gostar
Como sair das dívidas: tire todas as suas dúvidas
Dívida “caduca”? Estar inadimplente e ter restrição de crédito ... Leia mais ➜
cartão de crédito
Conseguir um cartão de crédito para negativado é possível ... Leia mais ➜